Connect with us

Lgbti+

Neutralidade de género na língua portuguesa

nao binario

Pessoas não-binárias são pessoas que não se identificam com os pronomes femininos ou masculinos presentes nas línguas latinas. Com isto, trouxeram discussões em torno da neutralização do género. Perante esta situação, a proposta para solucionar este problema é adotar uma linguagem mais inclusiva através do uso da linguagem género-neutra.

O uso desta linguagem é uma forma de comunicar sem uso binário entre o feminino e o masculino passando a utilizar género neutro para referir pessoas. A abordagem desta comunicação não é uma tolice, mas sim algo cada vez mais importante e respeitoso no mundo diverso em que vivemos.

Aplicar a linguagem neutra na língua portuguesa é um desafio, pois tudo é diferenciado no género masculino e feminino. Ao contrário do Alemão que tem um vocabulário totalmente neutro ou no Inglês onde só existe género no uso de pronomes (He e She).

O uso do @ ou X como tentativa de neutralização de género no português.

Na tentativa de eliminar preconceitos começou-se a utilizar o X ou o @ na desinência nominal de género para escrever de forma neutra.

Exemplo: a frase ‘Elx é bonitx pode-se ler ‘Ele é bonito’ ou ‘Ela é bonita’.

Apesar do esforço esta regra não funciona por 4 razões:

  1. Na palavra ‘bonitx’ o ‘X’ deve ser substituído por ‘O’ ou ‘A’ de acordo com a desinência nominal desejada, fincado ‘bonito’ ou ‘bonita’. E daí o X não cumpriu o propósito de incluir o género neutro.
  2. Oralmente não funciona porque o uso do X ou @ na palavra é simplesmente impronunciável.
  3. A leitura para pessoas com dislexia é muito complicado.
  4. É uma linguagem escrita não oral não sendo possível ser usada por pessoas com deficiência visual.

Comunicar de forma neutra é dificil porque fomos educados desde cedo a comunicar de forma binária como é a nossa Língua Portuguesa. Comunicar corretamente e fluentemente numa linguagem género-neutra exige treino recorrente. É como aprender um novo idioma.

Na língua portuguesa não existe nenhuma regra oficial sobre a neutralização de género. As regras utilizadas neste artigo são regras utilizadas nas comunidades não é uma verdade universal. Não deve existir o receio de perguntar à pessoa como pretende ser tratada. Pessoas não binárias devem ser respeitas e são livres para escolher seus próprios sistemas de linguagem neutra. Os sistemas referenciados foram retirados da fonte: https://identidades.wikia.org

Existem dois sistemas para comunicar de forma neutra: sistema gramatical e o sistema de reformulação de frases.

Parte 1 – Sistema gramatical

Sistema El

Pronomes: el, els, del, dels, nel, nels, aquel e aquels.
Sistema El surgiu na remoção da vogal de gênero no final dos pronomes.
Exemplos:

  • Ela bebeu muito – El bebeu muito
  • O cão mordeu o braço dela – O cão mordeu o braço del.
  • Tu confias nela? – Tu confia nel?
  • Aquela menina é a Ariel? – Aquel menine é Ariel?

Sistema Ilu

Pronomes: ilu, ilus, dilu, dilus, nilu, nilus, aquel e aquels;
Sistema Ilu surgiu a partir do pronome neutro do latim, que é illud;
Exemplos:

  • Ela bebeu muito – Ilu bebeu muito
  • O cão mordeu o braço dela – O cão mordeu o braço dilu.
  • Tu confias nela? – Tu confia nílu?
  • Aquela menina é a Ariel? – Aquel menine é Ariel?

Sistema Elu

Pronomes: elu, elus, delu, delus, nelu, nelus, aquelu e aquelus.
Sistema Elu surgiu pelo desenvolvimento do Sistema Ilu para se aproximar mais de ‘ele/ela’.
Exemplos:

  • Ela bebeu muito – elu bebeu muito
  • O cão mordeu o braço dela – O cão mordeu o braço delu.
  • Tu confias nela? – Tu confia nelus?
  • Aquela menina é a Ariel? – aquelu menine é Ariel?

Sistema Ile

Pronomes: ile, iles, dile, diles, nile, niles, aquile e aquiles.
Exemplos:

  • Ela bebeu muito – ile bebeu muito
  • O cão mordeu o braço dela – O cão mordeu o braço dile.
  • Tu confias nela? – Tu confia nile?
  • Aquela menina é a Ariel? – aquile menine é Ariel?

Uso da vogal ‘e’ invés de ‘o’ ou ‘a’ no final de palavras como adjetivos

Exemplos:

  • Lindo(a) – linde
  • Querido(a) – queride;
  • Todos(as) – todes;
  • Menino(a) – menine;
  • Cansado(a) – cansade;
  • Funcionário(a) – funcionárie;
  • Obrigada pela atenção – Obrigade pela atenção

Outra alternativa é deixar de pronunciar as vogais que demarcam género ou então colocar um ‘s’ no final depois de tirar a vogal.
Exemplos:

  • lind;
  • inds;
  • amig;
  • amigs;
  • bonit;
  • bonits;
  • tods;

Quando a palavra termina em ‘-go’, ‘-ga’, ‘-co’, ‘-ca’, adiciona-se ‘-gue’ ou ‘-que’ no lugar ou simplesmente retira-se a vogal do final.
Exemplos:

  • Amigo – Amig’ / Amigue;
  • Técnico – Técnic’ / Técnique;
  • Psicóloga – Psicólog’ / Psicólogue;
  • Transfóbico – Transfóbic’ / Transfóbique;

No caso de palavras que terminam em ‘-r’ no masculino e ‘-ra’ no feminino (professor/professora) e que no plural fica ‘-res’ ou ‘-ras’ (professores/professoras), adiciona-se ‘-re’ no final da palavra no singular e, para o plural, adiciona-se ‘-ries’. O final ‘-ries’ foi escolhido devido à palavra ‘não-bináries’ que já é aceita.
Exemplos:

  • Professor – Professore.
  • Professores – Professories.
  • Trabalhador – Trabalhadore.
  • Trabalhadores – Trabalhadories.
  • Administrador – Administradore.
  • Administradores – Administradories.

Quando a palavra termina em ‘-ão’ no masculino e ‘-ã’ no feminino, substitui-se com ‘-ane’. Há pessoas que utilizam o ‘-ãe’ no lugar de ‘-ane’, porém ‘-ãe’ não funciona bem no caso de ‘irmãe’, pois remete muito a ‘mãe’. Devido a este problema, ‘-ane’ foi escolhido, porque tem uma sonoridade parecida com ‘-ãe’.
Exemplos de uso:

  • Irmão / Irmã. – Irmane.
  • Anfitrião / Anfitriã. – Anfitriane.
  • Órfão / Órfã. – Órfane.

Substituição dos pronomes possessivos ‘meu(s)’ ou ‘minha(s)’ pelos pronomes não-binários ‘mi(s)’ ou ‘minhe(s)’

Exemplos de uso:

  • Minha namorada não tem nada contra isso – Mi namorade não tem nada contra isso;
  • Meus parentes já estão aqui – Minhes parentes já estão aqui.

Parte 2 – Reformulação de frases

Referência a partes do corpo de uma pessoa ao invés de se referir diretamente à pessoa

Exemplos:

  • Tu não queres comer mais? Já estás cheio? – Tu não queres comer mais? Já estás de barriga cheia?
  • Tu és lindo – Teu corpo é lindo
  • As formigas picaram-me toda – As formigas picaram a minha perna toda.

Uso de termos neutros ou comuns de dois géneros como ‘pessoa’, ‘jovem’, ‘colega’, ‘estudante’, ‘criança’, ‘docentes’, ‘alguém’, ‘contato’, ‘público’, ‘criançada’, ‘gente’, ‘indivíduo’, ‘integrante’, ‘sujeito’, ‘humanidade’.

Exemplos:

  • Ela partiu – A pessoa partiu. / Essa pessoa partiu.
  • Boa tarde a todos – Boa tarde a todas as pessoas. / Boa tarde a vocês.
  • Os alunos do meu grupo chegaram – Colegas do meu grupo chegaram.
  • Que menino lindo – Que criança linda;
  • É a tua namorada? – É a pessoa com namoras?
  • Senhoras e senhores! – Respeitável público! / Respeitáveis pessoas!
  • Meninos e meninas! – Criançada!
  • Os Homens fazem isso – A humanidade faz isso.

Supressão de artigos e pronomes.

Exemplos:

  • A Maria saiu de casa com a Cameron. – Maria saiu de casa com Cameron.
  • Logo, ela explicará seus motivos. – Logo, explicará seus motivos.

Uso de alternativas como ‘de’ (ao invés de ‘da’ ou ‘do) e ‘lhe’ (ao invés de ‘a’ ou ‘o’)

Exemplos:
-Esta é a carteira do Rui – Essa carteira é de Rui.

Uso de voz passiva, gerúndio e outras mudanças na estrutura das frases

Exemplos:

  • Todos os trabalhadores poderão ir ao jantar com as suas esposas. – O pessoal poderá ir acompanhado.
  • Os estudantes não poderão receber visitas femininas nos dormitórios – Não se permitem visitas nos dormitórios.
  • Tu és muito requisitada? – Requisitam-te muito?
  • Tu és biólogo? – Tu formaste-te em biologia?
  • Eu estou cansada disso – Já me cansei disso
  • Estou preocupado com isso – Isso está a preocupar-me.
  • Obrigada pelo aviso. – Agradeço pelo aviso.
  • Vocês são bem-vindos. – Boas-vindas a vocês.
  • Estimados clientes – Prezada clientela.

Uso da preposição ‘por’ no lugar de ‘pelo’ ou ‘pela’

Exemplos:

  • A notícia referida pela Maria é esta – A notícia referida por Maria é esta.

Sempre usar a preposição essencial ‘a’ e nunca ‘ao’.

Exemplos:

  • Vou entregar isto ao Cameron – Vou entregar isto a Cameron.

Referencias:

Advertisement

Notícias

Bolsonaro diz que a OMS incentiva crianças a serem gays e se masturbar

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro disse que a Organização Mundial de Saúde incentiva a homossexualidade e à masturbação entre crianças. O líder de extrema-direita fez o anúncio no seu Facebook sem citar uma fonte. Posteriormente eliminou o post.

Essa é a OMS que muitos dizem que devo seguir no caso do coronavírus. Deveríamos então seguir também suas diretrizes para políticas educacionais?

Para crianças de 0 a 4 anos: satisfação e prazer ao tocar o próprio corpo *masturbação* ; expressar as suas necessidades e desejos, por exemplo, no contexto de *brincar de médico* as crianças têm sentimentos sexuais mesmo na primeira infância.

Para crianças de 4 a 6 anos: uma identidade de género positiva; gozo e prazer ao tocar o próprio corpomasturbação na primeira infância; relações entre pessoas do mesmo sexo.

Para crianças de 9 a 12 anos: primeira experiência sexual.

As alegações sugerem que a OMS incentiva essas práticas entre crianças pequenas.

Um consultor de Bolsonaro, Arthur Weintraub, twitou: “A OMS tem diretrizes que recomendam que crianças de zero a quatro anos sejam ensinadas sobre ‘masturbação’ ”, prazer e diversão ”, tocar o corpo de alguém e ‘ideologia de gênero’. Isso está certo?”

A origem das informações vem do guia “Padrões para Educação em Sexualidade na Europa“, publicado pelo Centro Federal de Educação em Saúde da Alemanha e pelo escritório europeu da OMS.

Embora não seja seu foco principal, o guia explica que as crianças geralmente estão a descobrir os seus corpos e diz aos pais e educadores que comportamentos como se tocar e curiosidade sobre sexualidade são normais em crianças. Mas não os convoca a incentivar nenhum dos comportamentos mencionados por Bolsonaro.

“Tropical Trump”, Bolsonaro, está regularmente em desacordo com a OMS desde o início da pandemia de coronavírus.

Ele diz que as medidas de distanciamento social estão a destruir desnecessariamente a economia devido a um vírus que ele compara a um “pequeno resfriado”, e recentemente demitiu o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Continue Reading

Filmes

Circus of Books

Circus of Books

Por décadas, um belo casal judeu dirigia o Circus of Books, uma loja de pornografia e epicentro da cidade de Los Angeles. A filha documenta a sua vida e a história da maior distribuidora de pornografia Gay do mundo.

Durante mais de 35 anos, a loja de pornografia gay “Circus of Books” proporcionou aos membros da comunidade LGBT+ de Los Angeles um espaço para socializarem e celebrarem quem são, sem serem julgados.

O que muitos clientes ignoravam é que a loja era gerida pelos proprietários Karen e Barry Mason, um casal heterossexual comum, com três crianças que frequentavam uma escola religiosa e que desconheciam qual era o negócio dos pais.

Durante muito tempo, os Mason recusaram-se a discutir a natureza do seu negócio com os amigos ou a família. Enquanto mantinham o segredo, testemunharam os primeiros tempos da epidemia do HIV/SIDA, tendo perdido uma geração de funcionários próximos.

Ainda assim, durante esse tempo, nunca se identificaram como ativistas — apenas empreendedores comuns a servir um mercado, até que a Internet o destruiu.

Com produção executiva de Ryan Murphy, “Circus of Books” é o documentário de estreia da artista Rachel Mason, que tem finalmente a oportunidade de perguntar às pessoas menos radicais que conhece — os seus pais — como é que se tornaram os maiores distribuidores de porno gay nos EUA. E, porque é que Karen reagiu de forma tão negativa quando o seu próprio filho saiu do armário.

Disponível na Netflix

Continue Reading

Notícias

Grindr é a aplicação de dating que mais consome mais bateria

Muitos estão a recorrer a aplicações de dating para procurar interação social durante este período de isolamento. E Uswitch analisou dados e descobriram que o Grindr é o aplicativo de namoro que mais consome bateria dos dispositivos móveis.

A empresa analisou as 50 aplicações mais populares nas principais lojas de aplicações e analisou quantas permissões de consumo de bateria uma aplicação usava e, quando se tratava de aplicativos de namoro, o Grindr ficou no topo.

O popular aplicativo de namoro gay tinha 28 permissões de drenagem de bateria, seguido por Bumble, que tem 20, Tinder, que tem 18, e Hinge, que tem 13.

No entanto, nenhuma das aplicações de namoro quebrou as dez principais aplicações que consomem mais bateria, como Google com 72 permissões de consumo de bateria. Seguiu-se o Facebook com 50 e o Facebook Messenger com 46. Com conselhos sobre a melhor forma de preservar a bateria do seu telefone, Ernest Doku, especialista em smartphones da Uswitch, disse: “Existem algumas maneiras simples de preservar a vida da bateria do telemóvel, como desligar o WiFi / Bluetooth e aproveitar ao máximo a baixa carga.

Ele acrescentou: “Agora que o distanciamento social está firmemente estabelecido, as pessoas passam mais tempo em casa e não cercado por pessoas, tornou-se natural que as pessoas usem mais os seus telefones. “O que podem ignorar é o consumo excessivo que isso causará na bateria, precisando que carregue com mais frequência do que o habitual, um desgaste para o telefone e a conta de luz”

No entanto, se durante este período encontrares alguém numa aplicação de dating, não importa qual uses, é essencial que NÃO saias para conhecê-lo. A menos que faças sexo com alguém da tua casa, é importante encontrares o prazer sexual de outras maneiras. O sexo é uma parte importante da vida, mas agora temos que encontrar outras maneiras de obter prazer e satisfação sexual.

Embora não haja evidências que sugiram que o coronavírus possa ser transmitido através do contacto sexual, o vírus pode ser transmitido através de contacto físico próximo, rimming e beijos por causa da saliva e muco.

Infelizmente lavar as mãos e não beijar ninguém durante o sexo não é suficiente para parar o vírus. Mesmo que alguém não tenha sintomas, ele pode ter o vírus. Estima-se que talvez uma em cada três pessoas com COVID-19 não tenha sintomas – mas ainda possa transmitir o vírus a outras pessoas. É altamente recomendável que você não se envolva com estranhos ou múltiplos parceiros para fazer sexo.


Continue Reading