Connect with us

Televisão

Casados à primeira vista poderá ter o primeiro casal homoafetivo

casados à primeira vista

A nova temporada de ‘Casados à Primeira Vista’ estreia hoje, dia 13 de outubro, na SIC. Este formato, mundialmente conhecido tem como objetivo de casar duas pessoas totalmente desconhecidas. Os coach’s e especialistas analisam todos os candidatos e formam os casais através de nível de compatibilidade.

A temporada anterior foi um sucesso a nível de audiências e a SIC volta apostar numa nova temporada. Na divulgação da nova temporada a emissora televisiva divulga uma foto de duas mulheres.

À revista TV Mais, Diana Chaves declara ‘Podemos falar de tudo. Casamento duplo, casamento gay, pode ser muita coisa. Não posso revelar porque as pessoas vão querer ver em primeira mão. Mais do que tudo o que eu possa dizer, as imagens serão mais impactantes’, explicou a apresentadora.

Será que vamos ter o primeiro casal homoafetivo neste formato em canal televisivo em antena aberta?

Orgulho Gay 🌈

Advertisement

Bem vindo ao Vale

Diogo Infante

Diogo Nuno Infante de Lacerda, LGBT, ator e encenador português, nasceu a 28 de maio de 1967, em Lisboa.

Começou por fazer teatro amador no Algarve e a sua primeira experiência de representação em Faro, no Teatro Lethes, com a peça Os cães, de Tone Brulin. Mudou-se mais tarde para Lisboa, para estudar o curso de teatro na Escola Superior de Teatro até 1991. Após algumas colaborações com o Teatro Aberto, estreou-se cinematograficamente com Nuvem (1992), de Ana Luísa Guimarães, ao qual se seguiu o thriller Encontros Imperfeitos (2003), de Jorge Marecos Duarte.

Tornou-se um rosto conhecido do público português quando, ao lado de Eunice Muñoz, Raul Solnado e Alexandra Lencastre, protagonizou a telenovela A Banqueira do Povo (1993), baseada na figura verídica de Dona Branca, uma burlona lisboeta presa e julgada por fraude em 1984. Após um curto estágio na Grã-Bretanha, onde participou em diversos workshops e voltou ao cinema. Diogo Infante ao longo destas décadas participou em diversas novelas, peças de teatro e filmes.

Atualmente, além de ator e encenador também é programador e diretor artístico do Teatro da Trindade.

Diogo Infante tem uma relação de 30 anos com o seu atual esposo Rui Calapez e tem um filho que adotou em 2012 com 8 anos. O casal oficializou a relação em outubro de 2013 e gostam de manter a sua privacidade longe da opinião pública – “Temos um filho juntos, que amamos muito, e o facto de nos resguardarmos não tem a ver com vergonhas ou embaraços, tem a ver apenas com o direto de querermos ser felizes.” – afirma Diogo.

Diogo infante é uma das referências mais populares da comunidade LGBT portuguesa por dar voz às causas LGBTI+, por “assumir-se” publicamente gay, oficializar a sua relação homoafetiva, adotar uma criança e principalmente por demonstrar que LGBTs são simplesmente pessoas amam e são amadas.

Contacto e Redes Sociais:

Email: calapez2015@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/diogoinfante.oficial/
Instagram: https://www.instagram.com/diogoinfanteoficial/

Continue Reading

Televisão

Beijo Gay um tabu na Televisão?

beijo é tabu

A telenovela tem a função de retratar a realidade de uma sociedade e ao longo dos últimos anos, o número de personagens LGBTI+ tem aumentado nas suas tramas. No entanto, o último beijo Gay foi na novela de horário nobre ‘A Lei do Amor’ há 3 anos. Em 2019, o último capítulo da telenovela ‘A Dona do Pedaço’ da Globo, irá acontecer um beijo entre Leandro (Guilherme Leicam) e Agno (Malvino Salvador).

Reveja as novelas brasileiras com cenas LGBTI+.

2014 – Amor à vida

O primeiro beijo gay masculino em horário nobre foi em 2014 na novela “Amor à vida” entre os queridos pelo público, Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) que tiveram um final feliz selado pelo esperado beijo. Este beijo foi um marco histórico para a televisão brasileira e portuguesa.

2015 – Babilónia

O beijo entre as personagens Tereza (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg), logo no primeiro capítulo da novela Babilónia, de Gilberto Braga. O beijo foi entre duas senhoras com mais de 70 anos, foi comemorado por boa parte do público, além de ser extremamente elogiado por boa parte das pessoas pela pureza da cena.

2016 – Liberdade, Liberdade

Com extrema subtileza, os personagens André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) protagonizaram a primeira cena de sexo gay da TV. A sequência durou cerca de cinco minutos e mostrou os personagens trocando caricias e beijos. Foi tratada de uma forma bastante leve e gerou uma onda de comentários nas redes sociais.

2016 – Lei do Amor

A Lei do Amor foi a novela com o maior número de casais gays em horário nobre. Apesar da sua maior representatividade, com três romances homossexuais, a abordagem foi subtil nada comparado com beijo protagonizado por Mateus Solano e Thiago Fragoso em Amor à Vida.

2017 – O Outro Lado do Paraíso

Samuel (Eriberto Leão) e Cido (Rafael Zulu) selaram o relacionamento de uma novela inteira com um beijo na novela O Outro Lado do Paraíso.

2018 – Orgulho e Paixão

Uma das mais recentes cenas de beijo gay nas novelas e a primeira no horário das seis da TV Globo, aconteceu na novela Orgulho e Paixão, exibida em 2018. Na trama que retratou o romance gay no século vinte, mostrou o casal Luccino (Juliano Laham) e o militar Otávio (Pedro Henrique Müller) que se beijou nos últimos capítulos da novela, onde tudo foi retratado com muita subtileza.

Continue Reading

Televisão

Manuel Luís Goucha questiona André Ventura sobre homossexualidade

manuel-luis-goucha-volta-a-sua-sexualidade-e-revela-quando-descobriu-que-e-homossexual

Manuel Luís Goucha confrontou André Ventura sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo, durante uma entrevista no programa “Você na TV!”.

O deputado foi confrontado pelo apresentador da TVI relativamente aos ideais políticos do partido Chega, entre elas, o casamento homossexual.

Sou casado, como sabe, com um homem. Não concorda com a ideia de casamento?” questionou o apresentador. André Ventura admitiu não concordar “por uma questão simbólica” devido à “dimensão histórica” do casamento, mas realçou não ser contra os homossexuais.

“Se eu lhe dissesse a quantidade de amigos homossexuais que tenho, o Manuel ficará extraordinariamente espantado. Amigos próximos, alguns deles fazem vida comigo desde os 13 anos”, admitiu. > Ler Mais

O artigo Manuel Luís Goucha questiona André Ventura sobre homossexualidade apareceu primeiro em n-tv.

Continue Reading