Connect with us

Sair do Armário

Brigette Lundy-Paine sai do armário

Brigette Lundy-Paine genero nao binario

Brigette Lundy-Paine, uma das estrelas da série de comédia Atypical da Netflix, saiu do armário como uma pessoa não binária. Brigette Lundy-Paine fez o papel de Casey Gardner na série Netflix e publicou no seu Instagram a seguinte mensagem:

“Sou não-binária, sempre me senti um menino, uma menina, um pouco ou nenhum dos dois. Usando ‘eles’ por tanto tempo não parece certo. É assustador assumir e não apenas ficar a adiar isso. Mas sinto que devo isso a mim e a todos nós que lutamos com género. Se és não-binário, comenta e comemora a ti mesmo! És linda e plena. Obrigado, pessoal”, escreveu Brigette.

Atypical

Atypical é uma série norte-americana de comédia dramática original Netflix, criada e escrita por Robia Rashid, que conta a história de um rapaz de 18 anos, diagnosticado dentro do espectro do autismo[1][2], que trabalha e estuda, vivendo a efervescência da idade e o seu amadurecimento. Disponibilizada na rede de streaming desde 11 de agosto de 2017, com oito episódios. A série foi bem recebida pela crítica. Foi renovada para uma segunda temporada com dez episódios em 13 de setembro de 2017.[3] A Netflix anunciou em 14 de agosto de 2018, que a segunda temporada de Atypical estreiou na plataforma de streaming no dia 7 de setembro de 2018.[2] Em 24 de outubro de 2018, a Netflix renovou a série para a sua terceira temporada [4] que foi lançada no dia 1.º de novembro de 2019.

Em 2017, Atypical — que tem episódios de 29 a 38 minutos cada — foi a décima série mais assistida pelos brasileiros em sessões curtas (de menos de duas horas por dia), segundo a retrospectiva da Netflix. E foi a oitava em recomendação para se assistir com a família[5].[2]Wikipédia

Também poderás gostar:

Orgulho Gay 🌈

Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Lgbti+

Questionário: Coming out em pessoas LGB com 55+ anos na população portuguesa: um estudo misto

por-conta-de-atracao-lgbt,-festival-de-arte-e-cancelado-no-interior-de-sao-paulo-–-observatorio-g

Chamo-me Manuel João Monteiro Barbosa e encontro-me a realizar uma dissertação do Mestrado em Gerontologia Aplicada no Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro sobre o processo de coming out (assumir pública ou privadamente a orientação sexual) em pessoas LGB com 55 ou mais anos, de nacionalidade portuguesa e a residir em Portugal. 

O presente estudo tem como objetivo analisar as narrativas relativas ao processo de coming out (assumir publicamente a orientação sexual) em pessoas LGB com 55 ou mais, de nacionalidade portuguesa e a residir em Portugal.

Venho por este meio solicitar a divulgação do link do questionário para este estudo junto dos Vossos associados de modo a que consiga realizar esta dissertação. 

https://forms.ua.pt/index.php?r=survey/index&sid=344551&lang=pt

Este questionário (de preenchimento online) respeita as regras de privacidade dos participantes, garantindo a confidencialidade e o seu anonimato, sem qualquer hipótese de rastreamento, em estrito cumprimento com o Regulamento Geral de Proteção de Dados. A participação é voluntária, não se utilizando qualquer método invasivo, pelo que os riscos associados à participação no estudo não têm qualquer impacto na vida privada e pública dos participantes. Estes podem desistir do mesmo em qualquer altura e sem qualquer consequência. Não está prevista qualquer despesa ou forma de remuneração aos participantes.

Qualquer dúvida não hesite em contactar através do número 968 544 747, ou através do email manuel.monteiro@ua.pt.

Muito agradeço a Vossa colaboração que será muito útil para a realização desta dissertação sobre o processo de coming out (assumir pública ou privadamente a orientação sexual) em pessoas LGB com 55 ou mais anos, de nacionalidade portuguesa e a residir em Portugal.

Continue Reading

Lgbti+

10 vídeos emocionantes de Saída do Armário

Sair do Armário é uma expressão utilizada revelar a sua orientação sexual. A saída do armário por vezes é confusa, é liberdade, coragem, medo e felicidade. É deixar de esconder quem somos é difícil, tornamo-nos vulneráveis, ter medo da rejeição e por essa razão sair do armário não fácil.

Para revelar a sua orientação sexual não existe obrigatoriedade ou data estimada ou tempo limite. Existem pessoas que não sentem a necessidade de afirmar Eu sou Gay. Não existe regra.

1 – Revelação de irmãos gémeos ao pai

2 – Coming Out para o irmão de 5 anos

3 – Ellen Page

4 – Filho revela à mãe (tente não chorar)

5 – Música Coming Out Bi

6 – Revelação da neta à sua avó

7 – Testemunho de Sair do Armário Do Pedro HMC (Põe Na Roda)

8 – Jogador de basebol

9 – ‘Já sabia desde o dia que nasceste’

10 – Testemunho de pai e filho após saída do armário

Também poderá gostarar
Continue Reading